Marrom e Bege Simples e Circular Igreja Logotipo (1).png
zz18.jpg

Pedro

Pedro era o mais velho dos apóstolos e aquele a quem Jesus claramente lhe deu algum tipo de liderança. Após a morte de Cristo, foi Pedro quem conduziu a missão entre os que ficaram. Seu trabalho missionário perdurou até o dia em que ele foi morto 68 anos depois do nascimento de Cristo.

O apóstolo ainda continuou sua missão por mais 35 anos depois que Jesus foi morto. E sua morte se assemelhou a dele na forma como aconteceu.

Diz a tradição que ele foi morto crucificado em Roma, porém teria pedido para ficar de cabeça para baixo para não se assemelhar ao seu mestre.

André

André era irmão de Pedro, também pescador. Antes de conhecer a Cristo, ele já era seguidor de João Batista, mas não titubeou quando conheceu o Messias e logo juntou-se a ele.

 

A tradição revela que André também foi muito torturado antes de ir para a cruz na Grécia. Ele estaria em missão na província de Acaia onde foi crucificado.

Só que desta vez por uma cruz em formato de X. Seus restos mortais foram encontrados séculos depois e levado para a Escócia pelo mar, onde o barco teria naufragado. Por isso, até hoje existe uma ilha chamada da Santo André.

Bartolomeu

Bartolomeu teria exercido a sua missão em Anatólia, Etiópia, Armênia, Índia e Mesopotâmia. A forma com que ele morreu também desperta polêmica e confusão, pois há mais de uma versão para o fato.

 

A tradição da Igreja Católica afirma que ele foi posto vivo em um saco e lançado ao mar, depois de ser açoitado. Há outra informação que afirma que ele também teria sido crucificado.

Mateus

Relatos dão conta de que Mateus teria continuado sua missão no lugar onde viveu com Cristo. O apóstolo teria percorrido toda a Pérsia, Judeia e Etiópia, vindo a ser morto nessa última.

A causa de sua morte teria sido em decorrência de um ferimento de espada. Mas também há quem acredita que o ex-cobrador de impostos que foi convocado por Jesus teria falecido de causas naturais. Seu túmulo se encontra em Salerno, cidade italiana.

Tiago Maior

O pescador que tornou-se apóstolo, Tiago Maior, tem a sua morte relatada de fontes mais confiáveis. Ele teria sido morto pouco mais de 10 anos depois que Cristo. Ele foi decapitado em Jerusalém na mesmo ocasião em que Pedro foi preso.

Foi Tiago, o primeiro discípulo a morrer em nome da causa cristã. Séculos depois, ele se tornou patrono da Espanha.

Com a colonização de alguns países da América do Sul pela Espanha, Tiago passou também a ser padroeiro de muitas regiões do Chile, Peru, México e outras nações que passaram pelo domínio espanhol.

 

Judas Tadeu

Depois da morte de Cristo, Judas escreveu uma das cartas presentes no Novo Testamento, são as chamadas ‘Carta de Judas’. Ele teria seguido a sua missão depois da morte do Mestre e pregado na Mesopotâmia, Arábia, Síria e Pérsia.

Esse último teria sido o local da sua morte, de causas violentas, mas não especificadas.

Segundo a Tradição, assim terminaram as vidas dos apóstolos e evangelistas:

 

Mateus: Foi morto à espada na cidade de Etiópia.

 

Marcos: Foi arrastado pelas ruas de Alexandria e Egito, até expirar.

 

Lucas: Foi enforcado em uma oliveira na Grécia.

 

João: Foi metido numa caldeira de azeite a ferver, em Roma, mas escapou ileso e morreu mais tarde de morte natural, em Éfeso, Ásia Menor.

 

Tiago Maior: Segundo o testemunho da Bíblia, foi degolado em Jerusalém.

 

Tiago Menor: Foi precipitado de um pináculo do templo de Jerusalém ao solo; a seguir, foi esbordoado até morrer.

 

Filipe: Foi enforcado de encontro a um pilar em Hierápolis

 

Bartolomeu: Foi esfolado vivo por ordem de um rei cruel.

 

André: Foi crucificado e da cruz pregou ao povo até morrer.

 

Pedro: Foi crucificado de cabeça para baixo, em Roma, durante o reinado de Nero.

 

Paulo: Foi decapitado em Roma, também durante o reinado de Nero.

João

João era o discípulo mais jovem que Cristo tinha. Cogita-se que na época da crucificação de Jesus, ele teria entre 17 e 20 anos. Irmão de Tiago (outro apóstolo), o jovem teria sido lançado vivo em óleo fervente mas ele não teria nada sofrido.

Depois disso, ele teve um papel importante para a religião Cristã: escreveu diversos livros considerados sagrados, são deles os relatos sobre o fim do mundo, descritos no Apocalipse. Acredita-se que ele morreu por volta dos 100 anos de idade de causas naturais, em Éfeso.

Felipe

história da morte de Felipe é confusa. Até hoje não se sabe ao certo como morreu o discípulo que deu continuidade à missão na Ásia, nas regiões de Frígia e Hierápolis.

Há relatos que ele tenha morrido de causas naturais, mas também há estudiosos que acreditam que ele morreu enforcado, apedrejado e até crucificado em Hierápolis.

Tomé

Após a morte de Jesus, o apóstolo que ganhou destaque nos relatos bíblicos por pedir para tocar em Cristo após a sua ressurreição e virou sinônimo de: “ver para crer”, saiu em missão pela Índia.

Há relatos que dizem que ele morreu a flechadas durante suas orações e sua morte teria sido encomendada pelo rei de Milapura, na cidade indiana de Madras, no ano 53 depois de Cristo.

Simão

Simão é um apóstolo pouco retratado nos relatos bíblicos, por isso, tudo o que se sabe dele é pura especulação, inclusive a sua morte. Alguns contam que ele havia sido morto em Roma, durante um massacre no ano 70 depois de Cristo.

Tiago Menor

Há dois relatos das causas de morte de Tiago. O primeiro diz que ele foi crucificado, assim como Jesus no Egito no ano de 62 d.C. O apóstolo tornou-se missionário na Palestina e no país onde foi morto.

Outra hipótese é que ele teria sido apedrejado até a morte a mando de Ananias, um sumo sacerdote que queria que ele queria denunciasse alguns cristãos.

Judas Iscariote

É a única morte de um apóstolo que é relatada biblicamente. Judas Iscariote se enforcou após trair Jesus por algumas moedas. O relato completo está no Evangelho de Mateus, no capítulo 27 e versículos de 3 a 5.